Pages

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012


Adele

8
Eu sei que muito se falou hoje sobre a maquiagem da Adele (bem como dos Grammys que ela ganhou e sua apresentação ontem à noite), mas eu vou ter que prestar minha homenagem à essa fantástica maquiagem que fizeram nela. Gente, apaixonei. Amo esse estilão retrô que ela costuma usar, tanto no make quanto nos penteados.


A maquiagem que foi usada na apresentação dela eu gostei mais até do que a que ela usou no red carpet, onde o destaque ficou por conta do batom vermelhão. Aqui, ela está simplesmente perfeita, na minha opinião...


Não que assim não tenha ficado bem, mas aquelas sombras que ela usou no palco, misericórdia, que lindeza!

Ah, sim. Eu também gosto muito das músicas dela! Torci bastante pra que ela fosse vencedora como de fato foi. Porque coisa bonita a gente admira, não é?

Beijão e uma linda semana pra todos nós!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012


Cantinho lindo!

4
Pra nos fazer suspirar, mesmo que em uma segunda-feira...


Coisa mais linda de viver, né?

Uma ótima semana para todos nós!

domingo, 5 de fevereiro de 2012


Me esperando...

6
Olá people!


Vou mostrar pra vocês hoje uma singela pilha que me espera ansiosa!


Já contei várias vezes que procuro um lugar bonitinho pra eles né? Enquanto não me decido se vou de prateleira, estante, etc, os que esperam pela leitura ficam nessa pilha. Os que já foram lidos ficam em outro lugar, num gavetão no meu rack.
Mas é muito amor, gente!. Adoro ver minha coleção aumentando. Tenho uma pena de tirar um exemplar daqui que vocês nem imaginam! Porque imagina se fico sem nenhum me esperando??? Não pode! Por isso que volta e meia eu tenho que repor o estoque!


As leituras que estão em curso neste momento são duas: O Livreiro de Cabul (livro emprestado, não é meu), e Insaciável. O primeiro fica comigo no trabalho, e por onde quer que eu ande, pra sempre que der um tempinho, me agarrar nele. O segundo, que é meu mesmo, fica em casa, bem bonitinho, protegido de quaisquer intempéries! Não quero o meu exemplar sujinho, com orelhas, rasgado nem nada.


Você não tem o hábito da leitura? Aproveite que iniciamos um novo ano e comece a ler. É uma delícia!


Beijos!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012


Inspiração: lavanderia

5
Linda lavanderia pra nos inspirar neste inicio de semana.


Fofa né?

Uma ótima semana pra todos nós.

domingo, 29 de janeiro de 2012


Os homens que não amavam as mulheres - o Filme dessa vez!

1
Gente, pára tudo! Sabem aquelas filas pra assistir Harry Potter, Crepúsculo, essas coisas? Eu não participo desse frenesi, mas tive meu  momento Crepúsculo também: esse final de semana tivemos a estréia aqui no Brasil de Os homens que não amavam as mulheres, adaptação hollywoodiana do livro homônimo do sueco Stieg Larsson. Já escrevi sobre o livro aqui no blog. Assisti a versão sueca do filme também. Mas estava ansiosa por essa estréia. Eu e marido, que também é fã da trilogia que começa com OHNAAM.


A minha ansiedade se deu porque eu sou bem preconceituosa com adaptações de livros pras telonas. Raras vezes eu gostei de alguma. Até assistir ao trailer, pensei que esse também seria fraquinho como os outros. Mas, o diretor desse filme é David Fincher, que vocês devem conhecer de Seven, O clube da luta e mais recentemente A rede social. O cara sabe criar um clima. A escolha dos atores para viver o casal de protagonistas, Daniel Craig como Mikael Blomkvist e Rooney Mara como Lisbeth Salander, na minha opinião, foi perfeita.

Amei a versão americana. Não gostei da sueca. Por que? Tanta gente gostou né? Eu não. Pra começo de história, a Noomi Rapace, a Lisbeth sueca, não é compatível com as descrições da personagem no livro. Ela não é magra beirando a anorexia. Rooney é. Ela não parecia um garoto de cerca de quatorze anos, Rooney sim. O Daiel Craig como Mikael, na minha humilde opinião, também encaixou muito melhor na descrição. Pra mim isso é fundamental, uma vez que quando você lê o livro, você imagina tudo: cenários, pessoas, etc. Quando vê o filme, é a visão de outra pessoa. David Fincher conseguiu captar muito bem o que eu imaginava!

Sem perder a essência do livro, o filme de duas horas e trinta e oito minutos nos causa desconforto. A trilha sonora causa uma tensão muito grande. As cenas de violência são fortes. Contei várias frases ditas exatamente como está escrito no livro. Os créditos iniciais já me ganharam, devo dizer-lhes. Mas deixarei vocês verem, não falarei o que é, porque foi uma grata surpresa pra mim também.


Não é um filme leve. Mas, como eu disse, o livro também não é. Eu morri de amores pelas cenas em que a Lisbeth corre com sua motocicleta estrada afora. Aliás, eu morri de amores pela Lisbeth da Rooney Mara, que foi indicada ao Oscar pelo papel. Minha candidata favorita, nem preciso dizer...


Uns amam, outros odeiam a série Millenium. Eu amo! Indico muito o filme, mesmo pra quem não leu, nem quer ler os livros, por não ter o hábito. Os suspense de Fincher são ótimos. Os homens que não amavam as mulheres, também é!


segunda-feira, 26 de dezembro de 2011


Um dos melhores livros que li em 2011

10
Se não for o melhor! Falo de Os homens que não amavam as mulheres, do sueco Stieg Larsson.


Essa é a capa da edição que eu tenho, por isso a escolha da  imagem.
Creio que tenha sido o primeiro livro sueco que li. Ele estava lá, guardado, na fila bem grandinha de livros que tenho pra ler. Aí marido decidiu que leria antes da estréia do filme americano, em janeiro. Eis que fui obrigada a ler rapidinho também!
Gente, não me arrependi em nenhum momento.

A história, de um jornalista e uma hacker em busca do motivo do desaparecimento de uma jovem de família muito rica, pode parecer simples, mas não é. Por vários motivos, Larsson captou minha atenção. Lisbeth, a jovem hacker, é um personagem intrigante, que não tem que não se apaixone. Apesar de várias pessoas terem achado o autor um tanto quanto prolixo, euzinha não achei. Meio que esperava por todas as descrições e explicações detalhadas que ele dá.

Não se engane, não é um livro água com açúcar. Há bastante violência, principalmente contra mulheres, como o título sugere. Estou bem curiosa para ler o segundo e terceiro livros da trilogia. E triste, porque gostei bastante do autor, mas ele faleceu, pouco tempo depois de entregar os três livros, o que significa que não teremos mais Lisbeth e Mikael (personagens do livro)....

Em tempo: o filme, baseado no primeiro livro, tem estréia prevista para janeiro no Brasil, e conta com Daniel Craig como o jornalista Mikael Blomkvist.

Estou bem ansiosa pra assistir!  E recomendo muito o livro. Grande leitura.

 E vocês? Alguém ai já leu Os homens que não amavam as mulheres? Me conte o que achou!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011


Mais quartos lindos!

3
Que tal aproveitar o final do ano, as férias (alguns né....) e dar uma cara nova pro cômodo mais gostosinho da nossa casa? Inspirações não faltam, vamos ver?

 





Porque eu acredito muito que ver imagens lindas assim nos dá uma boa direção, no que diz respeito a decoração do nosso amado lar!

Beijos!